lua cheia

lua cheia
Adormecendo nos braços do Oceano

quinta-feira, 24 de julho de 2008

EMOÇÕES

Comprei um peluche...

É lindo.Tem olhos esverdeados...e um ar inocente, cheio de ternura.Faz despertar a criança que vive dentro de nós.

Emoções reprimidas, por uma visão demasiado racionalista da vida, condicionadas por uma cultura masculina, que não sabe como lidar com os sentimentos.


Homero, na sua obra "A Ilíada,"põe o bravo guerreiro Odisseus a chorar. Quando, na Idade Média, morreu o grande guerreiro francês Roland, 20.000 cavaleiros choraram até desmaiarem ...


Durante séculos, tempos duros de conquista, sem o conforto das gerações actuais, as lágrimas eram uma expressão natural que garantiam algum equilibrio emocional.

Com a Revolução Industrial, as fábricas precisavam de operários muito concentrados e pouco emotivos. A emotividade tornou-se um assunto privado para se resolver atrás de portas fechadas.

Mesmo no campo da psicologia, entre o século XIX e princípios do séculoXX, grandes mestres, definiram grandes princípios, que hoje são, considero eu, enormes "barbaridades".

J.B.Watson, o fundador da teoria do comportamentalismo ( ou behaviourismo) afirmava que as mães não deviam, beijar os filhos, pegar-lhes ao colo, encavalitá-los joelhos...porque estavam a construir um ser humano completamente incapaz de lidar com o mundo onde mais tarde teria de viver.


A inteligência foi, durante muito tempo, expressa em termos do Q.I. Essa forma de avaliação, por si só, está fora de contexto. Hoje o equilibrio é encontrado em conjunto com o Quociente Emocional (Q.E). Não tenho dúvidas de que Hitler era dotado de um elevado Q.I. Mas sendo desprovido de Q.E ficou reduzido a um estado alexitimico, também chamado de cegueira emocional, tornando-o num dos maiores criminosos da História.
Eu fui, durante muitos anos, educado dentro do princípio de que "um homem nunca chora".
Hoje sei, um saber de experiência feito, que é MENTIRA...E não me sinto menos HOMEM por isso.

14 comentários:

luiscoelho disse...

Meu caro amigo quando somos crianças vivemos como crianças e comportamo-nos de igual modo.
O choro é um modo natural de chamarmos a atenção de alguem,da nossa mãe para nos dar a mamada.
A vida vai modelando o corpo e o espirito do homem.
Aqueles que presistem em não estudar e aprender todos os dias com coisas simples ou acontecimentos vulgares estão a deixar-se ficar no obscurantismo e só defendem aquilo que outros já defeniram.
Todo o ser humano deve evoluir e nunca se deixar ir só por onde alguns gostam de nos «empurrar»
Obrigado pelo teu trabalho.
Dá que pensar.............

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Está certo, somos crianças e homens e mulheres choram, temos esse direito.
Fiz novo post hj, a pedido de uma amiga do Blog. Vc já deve ter visto o filme, que é lindo.
Apareça aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

1/4 de Fada disse...

Adorei o post. É de uma lucidez enorme e, escrito por um homem, ainda mais. Eu tenho 2 filhos quase adultos, e, por acaso, ele chora mais do que ela...

Císa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Shanti disse...

Prafrente es tierno ese peluche y tiernísima la foto supongo que de tus hijos en el escritorio de la computadora. Eso demuestra que eres un hombre sensible.

Cuando un hombre sin importar su edad, cultura y nivel de capacidad cognocitiva es capaz de dejar salir a la superficie sus sentimientos y emociones es un hombre valioso, un hombre que merece respeto y que es digno de admirar.

Racionalizar los sentimientos y/o reprimirlo aparte de que no es sano emocionalmente, es limitarse como ser humano.

Te dejo abrazos =)

mdsol disse...

Parabéns. O texto revela uma ternura e sensibilidade notáveis.
:)

Eli disse...

¡Hola, cazador de emociones!
Me alegró tu visita al castillo. Manda el sol para la Argentina. Amo al sol.

Comprendí todo tu mensaje. No todo es violencia y odio. También se construye castillos en el aire y se caza emociones.

Comprendí bastante de tu artículo, también. Si todos mostraran sus emociones, el mundo sería mejor.

Lástima que hay emociones malas, como el odio. Leí que Hitler odiaba a los judíos, porque su padre lo era, y nunca lo reconoció. Pero para odiar tan irracionalmente, debió haberse criado en el odio. Debió haber tenido el odio de su madre, como ejemplo.

Vuelve cuando lo desees.
Este es un regalito para "você":

http://eli-cultivandolaamistad.
blogspot.com/2008/07/qu-envidia.htm

Eli

f@ disse...

O peluxe é lindo e revela bom gosto... hum macio... e se faz despertar a criança até eu quero ter um igual....mas ... já sou demasiado infantil...

QI + QE + outras pequueninas coisa imensas fazem a quimimica das lágrimas...
bonito... mto bonito este post , estou apressada mas volto depois para reler...
beijinhos das nuvens

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Em resposta à sua pergunta, não fiz licenciatura em filmes, mas sempre gostei muito de ler revistas nacionais e estrangeiras, além de livros sobre filmes. Daí sai alguma coisa.
Amigo, fiz novo post, porque não consigo ficar parada. Talvez vc não tenha visto o filme.
Apareça por aqui:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um abraço,
Renata

Natalia disse...

Gracias por tu visita a mi blogg
Una vez lei un escrito de Carl Junj que decia lo que escribiste vos sobre que no hay que manejarse por el intelecto sino por la emociones que el intelecto es para trabajar. te cuento que me gusta leer.
Un beso.

dona tela disse...

Assim é que eu gosto. Bons programas.

As minhas cordiais saudações.

WOLKENGEDANKEN disse...

Um homem (ou uma mulher)que sabe chorar e simplesmente um ser humano capaz de exteriorizar as suas emocoes, o que é muito mais sa do que esconde-las. Numa cultura machista um homem que chora é um homem corajoso que é capaz de viver contra a corriente repressiva.
Nao é facil ser mulher numa cultura machista, mas em alguns aspectos é ainda mais dificil ser homem. E na minha opiniao uma forma de "cultura" que nao faz feliz a ninguem....
Eu pessoalmente aprecio inmenso num homem que seja capaz de reconhecer as suas fraquezas e os seus medos. Todo ser humano tem medos e fraquezas e agora quem é mas forte: a pessoa que as reconhece ou a pessoa que as esconde ?
E o aspecto "practico" da coisa é que esconder fraquezas e ansiedades custa tanta energia que se poderia utilizar para melhorar a sua qualidade de vida
E finalmente quem esconde as suas emocoes nunca chegara a integra-las na sua vida e a transforma-las em forza e qualidade.
um excelente dia

direitinho disse...

«Um homem não chora»
É mentira.
Quem nunca chorou ?
Chorar todos choramos. Umas vezes de alegria e outras de dor e tristeza.
Costuma-se dizer que aquela pessoa é dura «nunca chora».
Há pessoas que controlam mais os seus sentimentos.
Quantas vezes os homens choram mas as suas lágrimas não se veem.

Paula Raposo disse...

E só chorando ele é Homem!