lua cheia

lua cheia
Adormecendo nos braços do Oceano

domingo, 27 de junho de 2010

O SILÊNCIO DO AMOR

:
Foto: flores crescendo nas dunas da praia de Vieira de Leiria.
:
:
"Quem fala de amor não ama verdadeiramente: talvez deseje, talvez possua, talvez esteja realizando uma óptima obra literária, mas realmente não ama; só a conquista do vulgar é pelo vulgar apregoado aos quatro ventos; quando se ama, em silêncio se ama"
:
:
Agostinho da Silva

4 comentários:

Sílvia disse...

Quando se ama, ama-se sem saber porquê. É um borbulhar que foi crescendo dentro de nós e que, quando nos damos conta, já nos preencheu por completo. Quando se ama, não se diz "Amo-te porque és...". Já dizia o outro "É um fogo que arde sem se ver". Não podemos deixar que alguém seja responsável pels nossa felicidade, mas podemos sim deixar que a complete.
Beijinhos

Alis disse...

...
é um s!lencio falado..

beijinhos

Luís Coelho disse...

Olá bom dia
Estás numa de filosofia. Foram os ares da praia que preencheram esse coração vadio.
O Agostinho da Silva lê-se bem e está sempre actualizado.
Desejo-te um bom fim de semana

Paula Barros disse...

Gostei da foto, está nos meus planos um dia conhecer Portugal e quem sabe Leiria e outros lugares belo.

Estou sem saber comentar sobre o silencio do amor, esse pensamento o que me passa.

beijo