lua cheia

lua cheia
Adormecendo nos braços do Oceano

sábado, 8 de agosto de 2009

COSTA DO SOL


Parei, vi e não resisti. Aquela flor debruçada sobre o mar, ali onde o Tejo se funde com o Atlântico, parecia estar á minha espera. Foi paixão á primeira vista. De pé sobre o rochedo e com as pernas a tremer, mais abaixo ficava o mar e eu não sei nadar, captei este instante supremo de uma beleza que ficará para sempre registada na minha memória.
Portugal tem recantos maravilhosos. Pena é nós nem sempre os sabermos valorizar. Não vale a pena culpar os politicos por certas degradações ambientais. Não foi o governo quem deixou as garrafas de plástico que eu encontrei em plena serra de Sintra, ou quem foi "mijar" nos rochedos do forte de S.Julião da Barra...
Para os que, como eu, aproveitam para retemperar as forças desejo umas boas férias. Aos que continuam na labuta diária, um bom trabalho.
Um abraço

9 comentários:

Paula Raposo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Clarinda disse...

Maravilhosa a foto Zé...está tudo lá!
E como tens razão...o bicho homem tudo estraga, sem respeito pela Mãe Natureza...eu também me passo com cenas dessas...e o meu instinto leva-me a limpar aquilo que não sujei...
Desejo que continues a retemperar as tuas forças, e tenho a certeza que as férias estão a sem óptimas!
Jinhos

Maria Clarinda disse...

Desculpa em cima quis dizer...estão a ser...é o que faz, não olhar quando escrevo.
Jinhos

Zica Cabral disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
direitinho disse...

gosto muito de flores e penso que são elas que dão cor e alegria aos cantos mais solitários e vazios

Thiago disse...

Como diz a Paula, a foto é "muito linda mesmo". Obrigado por partilhares a tua sensibilidade e o teu olhar! Um abraço de Barcelona

Miosótis disse...

Olá Zé!
Muito obrigada pela visita ao meu cantinho e pelo comentário que deixaste. Sei que te moveu a curiosidade, o querer saber mais, o doce-amargo de tocar na ferida... escarafunchá-la!
Mas, apesar de tudo, tu conseguiste!
Encaraste-a de frente!
Pegaste o boi pelos cornos, como se diz na gíria popular. Mas é isso mesmo...
E eu disse-te que sim, que ías ser capaz!
Eu tinha razão!
Obrigada por tudo...por me ensinares que também eu seria capaz!
E essas lágrimas que caem, as tuas e as minhas, são a prova viva de que muito ficou...e que muito nos ensinou. Tu sabes que sim!
E contrariamente ao comentário que deixaste no dia 16 de Julho, eu não estava na estrada errada, apenas ainda não me atrevia a começar a caminhá-la...
Pus os pés ao caminho quando vi que alguém me acenava do outro lado!

Deixo um beijo terno em ti.

PS: Foi muito bom falar contigo, naquela tarde soalheira. Tirei uns kilos de cima... acredita! Bj.

f@ disse...

Olá,

se o sol pudesse escolher os amigos do ambiente... mtos andavam sempre no escuro...

tu serias sempre contemplado com luz e inspiração para belas fotos... e ainda com frescura das ondas...

férias mto felizes

!menso beijinho

f@ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.